Carta Aberta aos Umbandistas do Estado do Paraná

Por

Ontem estive na Gira festiva de primeiro ano de camarinha do Pai Anthony de Iemanjá no TUCAGI.

É sempre uma emoção muito grande participar desses eventos, uma vez que vemos a Umbanda crescendo e se multiplicando, notadamente com essa juventude que frequenta a sua Gira.

Aproveitei para anunciar a sua candidatura para a presidência da Diretoria Executiva da FUEP para a próxima gestão, me substituindo após 8 anos à frente da federação. Saio da presidência da diretoria executiva, mas não saio da direção.

O Conselho Deliberativo no mesmo momento que referendava o nome do Pai Anthony, como reconhecimento aos esforços por mim empreendidos, autorizou, excepcionalmente, a minha candidatura para o Conselho Deliberativo, que é privativo de dirigentes. Isso me encheu de orgulho, uma vez que o reconhecimento é o maior prêmio que se pode dar à pessoa no desempenho de um cargo de representação coletiva, seja ele qual for.

Sem a menor sombra de dúvida, foi para mim uma grande honra ter sido eleito por duas vezes ao cargo de Presidente da FUEP – Federação Umbandista do Estado do Paraná. Além de honrado, sinto-me extremamente satisfeito pela aceitação e confiança que os Umbandistas do nosso estado depositaram em mim e considero que dentro das condições objetivas que tive a minha disposição a missão foi cumprida.

Não seria fácil falar de oito anos de trabalho voluntário, árduo e de muita responsabilidade, mas, ao mesmo tempo extremamente gratificante. Assim, ao invés de olhar para trás, vamos olhar para a frente, para o futuro. Posso afirmar, sem medo de errar que foi uma grande experiência, com acertos e alguns erros, pelos quais aproveito a oportunidade para me desculpar.

Entretanto, devido à necessidade de oxigenar a direção da FUEP trazendo novos dirigentes com novas ideias e com a
pujança da juventude para encarar os compromissos, além do fato insofismável de que não se deve permanecer muito tempo no mesmo cargo, sob o risco de se perder o contato com a realidade vivenciada pelos Umbandistas. Aliado a isso, embora contrariado, tenho que admitir que a terceira idade chegou, o que, de certo modo, dificulta um pouco atender as atribuições que o cargo demanda.

Com isso, abro espaço para que o Pai Anthony, juntamente, essa nova “safra” de dirigentes e de Umbandistas toquem de agora em diante o projeto de fortalecimento da Umbanda e da FUEP no nosso estado.

Estarei ao seu lado sempre, não para fazer-lhe sombra, mas para apoiá-lo na realização das tarefas e ajudá-lo a fazer mais e melhor pela nossa federação.

Fazer parte dessa instituição foi, é, e sempre será estar em parceria com os melhores objetivos de desenvolvimento das capacidades humanas da solidariedade e do desprendimento das coisas pessoais, colocando o coletivo em primeira ordem. Por essa razão, ao mesmo tempo que me alegro de ter podido colaborar com a FUEP, confesso a minha tristeza por não poder participar de forma mais tangível a uma causa que tanto respeito e prezo.

Assim, informo a todos e todas que não concorrerei na próxima eleição, deixando a presidência da FUEP, que me foi confiada em março de 2009, agradecendo de todo coração ao apoio e confiança que me foram dados. Desejo ao Pai Anthony que, primeiramente vença a eleição e vindo a assumir a Presidência da FUEP tenha mais sucesso do que eu, notadamente com relação a associação dos Umbandistas ao projeto de fortalecimento da FUEP.

No mais, só me resta agradecer a todos os Dirigentes de Terreiros, aos Conselheiros Deliberativos e Fiscais e todos aqueles que lado a lado, ombrearam comigo na Diretoria Executiva nesse período.

Que Oxalá abençoe a todos e que permita conquistar as mentes e os corações dos Umbandistas do nosso Estado do Paraná para que eles se insiram com toda a força e vibração na FUEP, porque a nossa força é nossa união!

Saravá Umbanda! Saravá FUEP!

Paulo Tharcicio Motta Vieira (Paulão)
Presidente da Diretoria Executiva da FUEP
Gestões 2009/2013 e 2013/2017.

Compartilhar