7º Festival Paranaense de Curimbas – Regulamento

7° FESTIVAL PARANAENSE DE CURIMBAS – 2019 – REGULAMENTO

1 – REALIZAÇÃO: A realização do 7° Festival Paranaense de Curimbas é de responsabilidade da Direção Executiva e do Conselho Deliberativo da FUEP – Federação Umbandista do Estado do Paraná, dos Templos Associados e parceiros/patrocinadores.

2 – OBJETIVOS: O 7° Festival Paranaense de Curimbas, tem como objetivos:

– Divulgar a cultura musical associada a religiosidade da Umbanda, Candomblé e demais Religiões de Matriz Africana, servindo-se dessa manifestação cultural para contribuir com a diminuição do preconceito e discriminação ainda existentes na sociedade com relação às Religiões de Matriz Africana;

– Estimular a preservação do samba de terreiro – matriz religiosa e cultural ligada a Umbanda, Candomblé e demais Religiões de Matriz Africana;

– Incentivar e divulgar a produção cultural de músicos, percussionistas, compositores e bailarinos locais, dentre outras formas de manifestação da tradição cultural da Umbanda, Candomblé e das demais Religiões de Matriz Africana;

– Promover o diálogo “Intra-Religioso” e “Inter-Religioso”, a partir de um estreitamento dos laços fraternos, tornando-se o evento um espaço fundamental para o crescimento e fortalecimento das várias comunidades dos Terreiros de Umbanda, Candomblé e demais Religiões de Matriz Africana, através da troca de conhecimentos e, principalmente, de sentimentos que a musicalidade proporciona.

Por certo, a musicalidade é algo extremamente importante para a Umbanda, Candomblé e para as demais Religiões de Matriz Africana, onde o amor, a fé, a história e a ancestralidade são contados, invariavelmente, através de cantigas.

Assim, o Festival Paranaense de Curimbas, contribui para que haja uma renovação no repertório de cantigas, por meio da oportunidade dada aos compositores, praticantes e simpatizantes, que apresentam as suas composições, tornando os Festivais de Curimbas uma das maiores manifestações da musicalidade, da cultura e da religiosidade Afro-Brasileira.

3 – LOCAL E DATA: O 7° Festival Paranaense de Curimbas será realizado no dia 18 de agosto de 2019 – domingo, a partir das 14h00min no Auditório, sito a Rua – Curitiba – PR.

4 – REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO: As Curimbas, que se apresentarão no 7° Festival Paranaense de Curimbas, representarão, obrigatoriamente um ou mais Terreiros de Umbanda, Candomblé ou outra Religião de Matriz Africana, localizado exclusivamente nos estados da região Sul do país (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), definidas internamente aos Terreiros, sem a intervenção dos realizadores do festival, sendo vedadas as inscrições que não cumpram este pré-requisito.

Exemplo: Numa situação hipotética os terreiros A, B e C, juntam seus intérpretes, curimbeiros e dançarinos e participam conjuntamente, podendo representar um ou todos os terreiros que compõe o grupo.

4.1 – Número de cantigas concorrentes por curimba

Cada Curimba, representando um ou mais Terreiros de Umbanda, Candomblé ou outra Religião de Matriz Africana, poderá inscrever apenas uma cantiga para concorrer ao 7° Festival Paranaense de Curimbas.

4.2 – Compositores, Intérpretes, Curimbeiros e Bailarinos

a) os intérpretes e curimbeiros poderão apresentar-se, além do elenco que representam na disputa, em outras apresentações, sem, entretanto, concorrer a premiação;

b) cada Curimba deverá apresentar-se com o toque de no mínimo 1 atabaque ou tumbadora;

c) a coreografia, embora seja item de premiação, será opcional;

d) cada Curimba concorrente poderá inscrever no máximo 20 (vinte) participantes, envolvendo todo o pessoal necessário para a sua apresentação [compositor (es), intérprete (s), curimbeiro (s) e bailarino (s) ], inclusive o apoio necessário.

Exemplo: O Terreiro “A”, inscreve os seus 20 representantes e entende que a apresentação seria melhor se tivessem mais atabaqueiros ou coral, assim, pode apresentar-se com mais de 20 pessoas desde que essas pessoas adquiram o ingresso no valor normal e em sagrando-se vencedora, terá que adquirir a passagem no ônibus para os participantes excedentes.

4.3 – Autorização para uso de imagem, som e dos direitos autorais da música e da letra

O simples ato da inscrição importa, para todos os efeitos legais, que as Curimbas concorrentes permitem, sem nenhum ônus, a gravação, a publicação e a execução da sua obra musical, bem como repassam, automaticamente, todos os direitos de uso de imagem e de som do evento para os realizadores do 7° Festival Paranaense de Curimbas.

4.4 – Exigência de que as cantigas tenham originalidade e ineditismo e não sejam ofensivas ou contenham termos de baixo calão:

a) todas as cantigas inscritas no 7° Festival Paranaense de Curimbas deverão ser inéditas;

b) para todos os efeitos serão consideradas inéditas todas as cantigas que cumulativamente: não tiveram uso comercial (venda de gravações), não tenham sido apresentadas em outros festivais e que não sejam de conhecimento público e notório;

c) as cantigas que já tenham sido gravadas, mesmo que sem fins comerciais, para outros festivais ou eventos similares, perdem a sua condição de originalidade e ineditismo;

d) não será admitida nenhuma prática de plágio de cantigas já existentes, seja em sua totalidade ou em parte, tanto na parte musical quanto literária;

e) não serão aceitas as inscrições de cantigas que contenham palavras de baixo calão, assim como possam ser consideradas ofensivas a pessoas, entidades ou instituições.

4.5 – Teor Literário das Cantigas – As cantigas deverão ser compostas em língua portuguesa, podendo conter expressões e saudações em outras línguas e deverão versar sobre temas relacionados a Umbanda, Candomblé ou outra Religião de Matriz Africana, como por exemplo:

a) um ou mais Orixás;

b) Entidades/Espíritos atuantes na Umbanda, Candomblé ou outra Religião de Matriz Africana;

c) Falanges que atuam na Umbanda, Candomblé ou outra Religião de Matriz Africana;

d) festas, festejos e datas marcantes ligadas a Umbanda, Candomblé ou outra Religião de Matriz Africana.

4.6 – Curimbas Inscritas:

a) tendo em vista o tempo disponível para a realização do evento e por deliberação da Comissão Organizadora serão consideradas inscritas as 12 (doze) Curimbas, seguida obrigatoriamente a ordem em que ocorrer a inscrição, no período de 15 de junho a 04 de agosto de 2019, condição que será verificada pela Comissão Organizadora, podendo, ao seu exclusivo critério, aumentar ou diminuir essa condição;

b) a Comissão Organizadora divulgará a relação das Curimbas inscritas, cantiga e compositor (es), a partir do dia 12 de agosto de 2019, no site www.fuep.org.br e nas páginas da FUEP no facebook e em outras mídias que se possa acessar;

c) as cantigas que não atenderem aos itens 4.4 e 4.5 do presente regulamento não serão inscritas, sendo substituídas pelas seguintes, na ordem de recebimento da inscrição, conforme a letra “a”, deste item.

4.7 – Julgamento quanto a originalidade, ineditismo e não sejam ofensivas ou contenham termos de baixo calão:

a) o não ineditismo e a ausência de originalidade das cantigas, serão julgados pela Comissão Organizadora que poderá realizar – de ofício ou por denúncia de qualquer dos concorrentes sob a forma escrita -, no prazo máximo de 48 horas após a divulgação da relação das Curimbas inscritas, a impugnação da mesma;

b) caso se comprove a irregularidade a cantiga será impugnada e desclassificada e a Comissão Organizadora poderá classificar/inscrever outra Curimba para substituí-la.

5 – COMISSÃO DE RECEPÇÃO DAS CANTIGAS: A Comissão Organizadora do festival determinará um grupo de três pessoas que receberão as inscrições das Curimbas:

a) esse grupo será presidido pelo Presidente do Conselho Deliberativo da FUEP – Federação Umbandista do Estado do Paraná, que será também o presidente do júri que atuará durante o 7° Festival Paranaense de Curimbas e os demais componentes serão de Terreiros de Umbanda, associados à FUEP, que não estejam participando do 7° Festival Paranaense de Curimbas, guardadas características de saber musical.

b) a Comissão Organizadora validará a inscrição das 12 (doze) Curimbas com base nos itens 4.4, 4.5, 4.6 e 4.7 do presente Regulamento.

6 – CATEGORAIS PARA PREMIAÇÃO: As categorias que serão premiadas no 7° Festival Paranaense de Curimbas: a) Cantiga; b) Intérprete; c) Curimba; d) Coreografia; e) Torcida; f) Revelação

6.1 – Será considerada Campeã do 7° Festival Paranaense de Curimbas e, portanto, representante do estado no 15° Prêmio Atabaque de Ouro em 2019, a cantiga que obtiver a maior nota na somatória dos quesitos Cantiga, Intérprete e Curimba.

6.2 – A FUEP – Federação Umbandista do Estado do Paraná, responsabilizar-se-á pela despesa de transporte da Curimba representante do estado para ida ao 15º Prêmio Atabaque de Ouro, limitada a 20 componentes.

6.2.1 – A FUEP – Federação Umbandista do Estado do Paraná locará o ônibus reservando 20 lugares gratuitos para a Curimba vencedora e os demais serão utilizados a seu critério, podendo ser vendidos ou destinados aos seus convidados.

6.3 – Além do troféu de Campeã do 7º Festival Paranaense de Curimbas, a vencedora receberá o “Troféu Orixá Bazar”, de posse transitória por 01 (um) ano, este será atribuído definitivamente a Curimba que for por 03 (três) vezes seguidas ou alternadas Campeã dos Festivais Paranaenses de Curimbas. No troféu atual serão computados os vencedores dos 6 festivais anteriores na contagem dos títulos, que são Terreiro de Umbanda Tio Antônio, ASSEMA, TUROMM, TUFOY (Bicampeã) e Tenda Espirita São Jorge Guerreiro de Umbanda.

7 – JULGAMENTO DAS CANTIGAS INSCRITAS E JURADOS: No dia 18 de agosto de 2019 será realizada a apresentação das 12 (doze) cantigas inscritas e validadas, quando serão escolhidas e premiadas as categorias citadas no item 6.

7.1 – Comissão Julgadora (Jurados)

a) para realizar o julgamento das cantigas inscritas haverá um júri composto por no mínimo 07 (sete) e no máximo 11 (onze) pessoas;

b) os jurados serão escolhidos entre especialistas, artistas, pessoas ligadas a Umbanda, Candomblé ou outra Religião de Matriz Africana, à arte e a cultura em geral;

c) o Presidente do Júri, que exercerá o papel de coordenador dos trabalhos será o Presidente do Conselho Deliberativo da FUEP, podendo por força maior ser substituído por outro membro do CD, cujo Terreiro não concorra no Festival;

d) os jurados serão escolhidos pela Comissão Organizadora e os seus nomes só serão divulgados no dia 12 de agosto de 2019, com exceção do Presidente do Júri que deverá ser também o responsável pela recepção das inscrições.

7.2 – Critérios de avaliação e classificação – Cada jurado preencherá uma ficha de avaliação de acordo com o julgamento dos seguintes quesitos:

CANTIGA: 1 – Arranjo Musical (arranjo e equilíbrio entre os instrumentos e o canto); 2 – Letra (conteúdo da letra); 3 – Intérprete (afinação, ritmo e interpretação) e 4 – Curimba (desenvoltura e ritmo).

INTÉRPRETE: 1 – Afinação; 2 – Ritmo e 3 – Interpretação.

CURIMBA: 1 – Desenvoltura e 2 – Ritmo.

COREOGRAFIA: 1 – Originalidade; 2 – Desempenho e 3 – Pertinência ao tema.

TORCIDA: 1 – Animação.

REVELAÇÃO: Os jurados, serão responsáveis pela indicação da revelação do 7° Festival Paranaense de Curimbas, podendo ser: Intérprete, Curimbeiro, Curimba, Bailarino, Coreografia ou Compositor.

a) todas as Categorias, serão avaliadas com notas entre o mínimo de 7,0 (sete) e o máximo 10,0 (dez) pontos, sendo admitidas notas fracionadas em meio ponto (0,50);

b) a nota definitiva dos concorrentes inscritos será a soma das notas atribuídas pelos jurados.

7.2.1 – Critérios para desempate:

a) categoria Cantiga: Será considerada vencedora a cantiga que receber a maior nota no quesito “Arranjo Musical”, persistindo o empate, a maior nota no quesito “Letra”.

b) categoria Intérprete: Será considerado vencedor aquele que receber a maior nota quesito “interpretação”, seguido do quesito “afinação” e por último “ritmo”.

c) categoria Curimba: Será considerada vencedora a Curimba que receber a maior nota no quesito “ritmo”, persistindo o empate a que recebeu a maior nota no quesito “desenvoltura”.

d) categoria Coreografia: Será considerada vencedora aquela que receber a maior nota no quesito “originalidade”, persistindo o empate a que recebeu a maior nota no quesito desempenho e, por último a maior nota no quesito “pertinência ao tema”.

e) categoria Torcida: Será considerada vencedora a torcida que receber a maior soma de notas dos jurados.

7.2.1.1 – Em qualquer das categorias, persistindo o empate, será feita uma votação simples entre os membros do júri para o desempate.

7.3 – Apuração – Ao fim de cada apresentação serão recolhidas as planilhas com as notas dos jurados, devidamente assinadas, somadas pela Comissão Organizadora, e arquivadas em envelope lacrado. A Comissão Organizadora divulgará apenas a nota total atingida pelo concorrente, não sendo admitido recurso quanto ao resultado. Posteriormente serão publicadas as notas individualizadas no site www.fuep.org.br e nas páginas do facebook.

8 – INSCRIÇÕES: As inscrições para o 7° Festival Paranaense de Curimbas serão cobradas, e esse recurso, será destinado exclusivamente para ajudar a custear as despesas de transporte da Curimba classificada para representar o estado do PR no 15º Prêmio Atabaque de Ouro no Rio de Janeiro.

8.1 – Taxa de inscrição

As inscrições para o 7° Festival Paranaense de Curimbas serão cobradas e custarão R$ 200,00 (Duzentos reais) por Curimba inscrita.

O pagamento da taxa de inscrição deverá ser feito através de depósito em conta corrente da FUEP, conforme abaixo:

Banco do Brasil (001) – Agência Visconde (1244-0) – Conta corrente nº 46.000-1 – Nome FUEP – CNPJ: 77.798.205/0001-99

Para validar a inscrição, as Curimbas deverão entregar envelope contendo a documentação solicitada, devidamente identificado com as expressões abaixo, no endereço:

FUEP – Inscrição para o 7° Festival Paranaense de Curimbas

A/C Comissão de Recepção

Rua Tenente João Gomes da Silva, 1069 – Vista Alegre

Prolongamento da Brigadeiro Franco, após a R. Dr. Roberto Barroso

Curitiba – PR – CEP 80.810-100

O período de inscrição será 17 de junho a 04 de agosto 2019, sendo inscritas as doze cantigas primeiramente inscritas, podendo, a critério exclusivo da Comissão Organizadora essa quantidade ser extrapolada, condição que será verificada pela data de inscrição constante do recibo entregue a cada Curimba.

8.1 – Regulamento e Ficha de Inscrição

O Regulamento 7° Festival Paranaense de Curimbas, e a Ficha de Inscrição estarão disponíveis na Internet no site www.fuep.org.br e na página da FUEP no facebook.

8.1.1 – Do conteúdo da Ficha de Inscrição

As fichas de inscrição deverão conter:

a) título da cantiga;

b) nome completo do (a) (s) compositor (es) (as);

c) nome do (a) (s) compositor (es) (as) na forma que deseja (m) ser chamado (a) (s) e apresentado (a) (s);

d) caso sejam composições recebidas de forma mediúnica, fica facultado a inscrição do nome do médium que recebeu a comunicação espiritual;

e) nome completo do (a) (s) curimbeiro (a) (s);

f) nome completo do (s) intérprete (s);

g) nome completo do (s) intérprete (s) na forma que deseja (m) ser chamado (s) e apresentado (s);

h) nome completo do (a) (s) demais integrantes da apresentação (Coral, Coreografia), havendo substituições serão normatizadas pelo Item 10, letra d;

i) nome (s), endereço (s), dias de gira (s), sítio (s) da internet (caso possuam), telefones (caso possuam), e-mails (caso possuam) dos Terreiros e/ou das Giras que representam;

j) nome (s) do (s) dirigente (s) do (s) terreiro (s), e, se for o caso, nome (s) do (s) dirigente (s) da (s) gira (s);

k) telefone (s) e e-mail (s) do (s) dirigente (s) do (s) Terreiro (s) que a cantiga representa (m);

l) nome, telefone e e-mail para contato.

8.2 – Procedimentos para a inscrição:

a) cada cantiga deverá ser inscrita com a ficha de inscrição devidamente preenchida e assinada contendo em anexo 11 (onze) cópias em papel ofício da letra da cantiga a ser apresentada, e o comprovante de pagamento da taxa de inscrição, todos sem identificação da Curimba;

b) a comissão organizadora não se responsabiliza por qualquer defeito no material enviado ou na legibilidade das informações prestadas, o que poderá acarretar a desclassificação da cantiga;

c) O material de inscrição, mesmo para as cantigas não classificadas para a apresentação, ficarão sob a posse da Comissão Organizadora, não podendo ser devolvidas a seus autores.

9 – PREMIAÇÃO:

a) serão premiadas com troféus, do 1º ao 3º lugar, as categorias, Cantiga, Intérprete, Curimba e Coreografia;

b) nas categorias Torcida e Revelação serão premiadas somente as colocadas em 1° lugar;

c) na categoria Cantiga, ao 1° lugar será atribuído o título de Campeã do 7° Festival Paranaense de Curimbas, e um troféu de posse transitória;

d) a cantiga Campeã estará automaticamente classificada para representar o Estado do Paraná no 15º PREMIO ATABAQUE DE OURO em 2019 no Rio de Janeiro.

10 – APRESENTAÇÕES:

a) serão disponibilizados pela Comissão Organizadora, no palco, 3 (três) atabaques e 2 (duas) tumbadoras já microfonadas, dois microfones para vocais e dois microfones para coral, que poderão ser utilizados pelos concorrentes;

b) em caso de defeito dos instrumentos presentes no palco a Comissão Organizadora efetuará a substituição;

c) será permitido o acréscimo de outros instrumentos, desde que comunicado antecipadamente, por escrito, à Comissão Organizadora;

d) os inscritos terão até o dia 12 de agosto de 2019, ás 20h00min horas para apresentar à Comissão Organizadora a lista definitiva com os nomes completos e RG das pessoas que vão compor a apresentação, outros músicos ou bailarinos, além dos nomes do intérprete e dos curimbeiros já mencionados na ficha de inscrição;

e) os concorrentes, ou qualquer participante da apresentação, que forem menores de idade, se não estiverem acompanhados de seus pais ou responsáveis legais deverão possuir e apresentar a autorização legal junto a Vara de Infância e Adolescência para a participação do evento;

f) todos os concorrentes e participantes deverão estar trajados de branco ou com trajes tipicamente ritualísticos Umbandistas, não sendo permitidas roupas que atentem contra a imagem da religião ou ao pudor e bons costumes.;

g) a Comissão Organizadora do evento não será responsável por curimbeiros, músicos ou dançarinos para ilustrar as apresentações, ficando a cargo de cada concorrente;

h) cada concorrente terá o prazo máximo de 15 minutos para a sua apresentação, incluindo a preparação de palco.

11 – ORDEM DAS APRESENTAÇÕES:

a) A ordem das apresentações será definida por sorteio, no dia 12 de agosto de 2019, em local e horário e ser definido, com a participação dos concorrentes ou de seus representantes, a qual não poderá ser alterada, salvo por motivos de força maior, assim julgados pela Comissão Organizadora;

b) As Curimbas concorrentes serão divididas em 2 (dois) blocos para a apresentação, estreantes (primeira participação) – dentre as quais sairá o prêmio de Revelação do 6° Festival Paranaense de Curimbas, conforme item 7.2 do presente regulamento e as veteranas (que já participaram em alguma das edições anteriores);

c) os concorrentes que não participarem do sorteio, acatarão a ordem definida;

d) todos os concorrentes deverão estar presentes no local do evento no máximo às 13h00min horas, sob pena de desclassificação;

e) somente terão acesso à área de camarins e de palco, as pessoas que estiverem com as pulseiras fornecidas pela Comissão Organizadora, com base na lista fornecida pelos concorrentes, que serão distribuídos no dia 18 de agosto de 2019 em local e horário que serão previamente determinados.

12 – COMISSÃO ORGANIZADORA: A Comissão Organizadora será composta por Dirigentes e Conselheiros da FUEP, além de outros convidados com expertise para atuação em eventos similares e será composta conforme a necessidade e a conveniência, assim considerada pelo pleno da Direção Executiva e Conselho Deliberativo da FUEP.

13 – DISPOSIÇÕES GERAIS E IMPEDIMENTOS:

a) os Terreiros cujos dirigentes ou seus membros fizerem parte do Grupo de Recepção das Inscrições ou do Corpo de Jurados não poderão concorrer ao Festival.

b) ficam impedidos, também, de participar quaisquer pessoas que possuam grau de parentesco direto ou colateral até o 2º grau com qualquer dos membros do Corpo de Jurados.

c) a Comissão Organizadora poderá também programar para o 7° Festival Paranaense de Curimbas, apresentações musicais e artísticas além das 12 cantigas inscritas. Estas apresentações terão cunho artístico e cultural e não estarão disputando premiação em nenhuma das categorias em julgamento.

d) todos os casos omissos e contraditórios serão resolvidos diretamente pela Comissão Organizadora, sendo sua decisão irrevogável e irrecorrível.

e) fica garantido o direito da livre expressão artística de qualquer dos concorrentes, exceto em destrato público, ao evento ou a qualquer um dos participantes, bem como à Comissão Organizadora, à FUEP e instituições, entidades ou patrocinadores e demais pessoas envolvidas na organização do 7° Festival Paranaense de Curimbas, ou ainda à Umbanda, seus símbolos e fundamentos. O descumprimento desta norma implicará na imediata exclusão dos concorrentes e dos trabalhos de sua autoria.

14 – DISPOSIÇÕES FINAIS: A simples inscrição da cantiga e do Terreiros ou Terreiros pressupõe a aceitação e a concordância com todos os termos do presente regulamento, valendo como contrato de adesão.

Comissão Organizadora do 7° Festival Paranaense de Curimbas

Curitiba, 10 de junho de 2019.