O que é o Karma?

Por

A Lei do Karma é uma lei espiritual natural ou o princípio que governa todas as nossas interações. Ele começa com uma semente de pensamento que se desenvolve e cresce ao longo do tempo, através de nossos sentimentos, atitudes, palavras, ações e relacionamentos. Ele finalmente se estabelece em nossas almas como traços de personalidade, apenas para surgir de novo na forma de outro pensamento.

A Lei do Karma pode ser entendida como o equivalente espiritual da Terceira Lei do Movimento de Newton, a qual enuncia que para cada ação (em um plano físico) há uma reação igual e oposta. Na Física, o entendimento da exatidão da Lei de Newton trouxe tanto esclarecimento para um mundo antes envolto em mistério, que hoje ela está na base de muitos avanços da ciência e da tecnologia.

A Lei do Karma é igualmente indubitável na dimensão espiritual. Ela diz que “para cada ação no plano espiritual há uma reação igual e oposta”. Isso significa que quando se dá felicidade, em retorno, experimenta-se felicidade, e quando a tristeza é dada, a tristeza será experimentada em igual medida. Em outras palavras, qualquer emoção que eu leve outra pessoa a sentir deve, em algum momento, tornar-se minha própria experiência.

Entender a Lei do Karma me torna consciente de que cada ação (ou karma) provoca um retorno, uma consequência; da mesma forma, eventos (e seus efeitos) só podem ocorrer quando há uma causa correspondente. Isso significa que, não importa em que circunstâncias eu esteja no momento – quem ou o que quer que esteja me levando ou me afastando e qualquer experiência que eu tenha –, isso é consequência de meus próprios pensamentos, decisões e ações prévias.

Entender a Lei do Karma dá um significado profundo a conceitos como responsabilidade e justiça.

Às vezes, a Lei do Karma é entendida apenas em parte. Alguém pode se sentir desencorajado e pensar: “Se tudo o que está me acontecendo agora é em virtude de minhas ações passadas, não há nada que eu possa fazer a respeito”. Mas se o passado criou o presente, o presente também cria o futuro. Ao invés de sermos escravos do passado, entender a Lei do Karma nos inspira a participar ativamente em criar nosso próprio destino.

O pensamento é uma semente; a ação é seu fruto. A qualidade do fruto é determinada pela qualidade de sua semente. Os bons pensamentos levam a boas ações que beneficiam os outros e também a si mesmo. A Lei do Karma começa a trabalhar a meu favor quando eu paro as ações habituais que são prejudiciais, assumo a responsabilidade para enfrentar positivamente as consequências de tais ações desempenhadas no passado e presto atenção em desempenhar ações positivas desse momento em diante. A Lei do Karma é uma lei de justiça absoluta, cujos longos braços alcançam facilmente de uma vida para a próxima, permitindo que a alma colha os frutos de quaisquer sementes que tenha plantado e crie o destino que quiser.

A meditação me permite entender minhas circunstâncias cármicas, me dá poder para acertar minhas “contas cármicas” das melhores formas possíveis e me mostra como acumular “crédito cármico” para o futuro.

Compartilhar

Posts recomendados