Oxóssi

Oxóssi

Oxóssi é a emanação de Deus-Uno que significa a catequese, a doutrina dos espíritos. É a força que vai caçar os espíritos alheios a lei de Umbanda para doutriná-los, trazê-los para a Luz.

Oxóssi é o Orixá que representa, também, a manutenção, já que é o caçador (mitologicamente) que vai em busca do alimento, é o homem que sai da tribo em busca do alimento de toda sua comunidade.

Por ter a mata virgem como um de seus elementos identificadores, bem como onde podemos sentir muita vibração de Oxóssi, é o senhor do desconhecido, do inexplorado, da bravura e do individualismo. Oxóssi por ser ligado à caça significa também o mais primordial, o primitivo, já que está para caça, contra a agricultura, para a magia, contra a ciência. Por ser a noite um momento propício para a caça, Oxóssi tem estreita ligação com a Lua.

É o Orixá da Umbanda que tem o domínio da magia das ervas, e por isso é a emanação divina que traz a cura para os males físicos (junto com Omolu). Pela sua liberdade, contato com a vida intensa (florestas) é a emanação divina que nos traz a alegria, a força e a vontade de vivermos de cabeça erguida, de olhos abertos e com a certeza de que sempre

teremos alguém para nos guiar. Assim é a emanação de Oxossi que nos ajuda a não cair ou a nos tirar da depressão e da tristeza.

Por essas razões é que em todos os locais há uma estreita ligação deste Orixá com os caboclos, mas é preciso sempre lembrar que os caboclos estão nas sete linhas, em todos os Orixás.

ARQUÉTIPO

O filho de Oxóssi são pessoas que gostam da liberdade, gostam de se sentirem independentes, não se importando muito em romper laços familiares. Apreciam a solidão, o fato de ficarem momentos isolados, em contemplação. Tem um interesse em atividades que requeiram concentração, e as vezes silêncio, tem dificuldade em trabalhos em grupo. Muitos são calmos e pacientes, sabendo esperar o momento certo de agir, não agindo de forma impetuosa, ou impulsiva.

Em geral são joviais, ágeis e espertos, tendo um olhar atento e vivo. Alguns de seus filhos possuem grande criatividade e dons artísticos. Por essas razões são cheias de iniciativa, com grande senso de responsabilidade e muito cuidadosos com suas famílias.

Consideram o espaço individual de cada um como sagrado, assim não costumam falar muito dos outros e muito menos julgá-los.

Muitos de seus filhos não sonham muito, preferindo canalizar suas energias para o momento certo da caçada. Tem certa dificuldade em relacionamentos, preferindo relacionamentos pouco duradouros. Quando optam por um estável, escolhem pessoas que também apreciem a independência. Apreciam a camaradagem, e as conversas sem fim.

  • Dia da semana: Quinta-feira
  • Cor: Verde (verde mata, bandeira)
  • Ervas: Samambaia nativa, samambaia do mato, xaxim, folha de goiaba, folha de araçá, guiné, folha de salgueiro-chorão, malva-do-campo, malvarisco, folha de pitanga, capim-limão, guaco, peregum verde (dracena verde), acácia jurema, alfazema-de-caboclo.
  • Amalá: 7 velas brancas, 7 velas verdes, uma moranga assada com milho-verde dentro coberto com mel, cerveja clara em coeté, 7charutos, fitas verde e branca, flores diversas e folhas de suas ervas;
  • Frutas: Praticamente todas
  • Outras oferendas: velas brancas e verdes, ou vela bicolor branca/verde, milho-verde assado coberto com mel, quibebe (refogado de abóbora), sementes de abóbora assada, frutas, charutos, cerveja clara em coeté, fitas verde e branca.
  • Saudação: Okê! Okê Arô! (significa Autoridade, rei, que fala mais alto, ou seja salve o Rei que é aquele que fala mais alto).
Expandir Texto